top of page

Telha Solar - Tesla traz inovação ao mercado fotovoltaico!



Elon Musk é um homem de palavra.

No dia 28 de outubro, o empresário e filantropo apresentou a Tesla solar, peça que faltava para realizar a integração energética que pretende realizar por meio da empresa, e havia revelado, em julho, por meio de seu blog.


O projeto é o primeiro fruto da união entre uma fabricante de módulos e instaladores de sistemas fotovoltaicos e a Tesla Motors, fabricante de carros elétricos e armazenamento, que também apresentou seus novos modelos.


O evento de apresentação do telhado fotovoltaico foi realizado em Los Angeles, no Universal Studio em Hollywood, em meio ao primeiro conjunto da série de TV americana Desperate Housewives.


O local foi escolhido de uma maneira apropriada para apresentar a inovação: uma telha solar, que nada mais é do que um painel solar, mas sob a forma e aparência de telha e que juntas formam um telhado que gera energia solar que se parece exatamente com um telhado comum.


A ideia por trás da invenção de Musk, que faz parte do plano, é criar, de forma suave e imperceptível, residências integradas com sistemas de produção e energia, que se fundem com o meio ambiente e ainda oferecem o mesmo desempenho de alta geração que as casas com painéis solares instalado.


Como todas outras invenções empresariais, o Tile da Tesla também está focado em sustentabilidade energética e fecha a trilogia de produtos da empresa criada para trazer a visão do mundo com que sonham, onde os consumidores terão energia e casas independentes, onde ainda fornecem sua energia para abastecer seus carros elétricos.


Porém, a grande intenção com tudo isso é tentar diminuir o aumento do aquecimento global, causado pela queima de fósseis e que está piorando a cada dia.


“A razão de tudo isso é sempre acelerar o advento da energia sustentável, para que nós possamos imaginar um futuro onde a vida ainda seja boa. Isso é o que significa "sustentável" - Isso não é uma coisa boba ou hippie, é para todos - Musk disse.




Elegância, Estilo e Potência - Telha Solar da Tesla


A telha solar de Tesla é composta por uma célula muito eficiente, que irá garantir uma grande produção de energia mesmo em climas muito quentes.


Quando se trata de curiosidades sobre energia solar, a telha da Tesla não deixa nada a desejar.


Acima disso, uma camada de filme com uma pintura especial aplicada, deixando a célula imperceptível do ponto de vista aqueles que estão na rua, mas visíveis de serem expostos para a captura de luz por cima, ficando exposta a captação de luz Solar.


Finalmente, uma camada de vidro de quartzo temperado está no topo, que garante uma alta resistência.


Veja abaixo o resultado do teste publicado pela empresa, entre os ladrilhos normais de diferentes materiais e solares:



O resultado é um teto solar elegante, com praticamente a mesma eficiência dos painéis tradicionais, ou exatamente 98%, podendo ainda atingir 50 anos de vida útil.


Instalado nos telhados de quatro casas, a telha solar foi apresentado em suas quatro variações a serem vendidos: Ardósia, toscano, liso e texturizado.


Outro destaque foi o fato dos ladrilhos serem impressos hidrograficamente, o que os torna como um flocos de neve, nunca os dois iguais.


Desta forma , duas casas vizinhas podem ter o estilo de telhado solar sem parecer o mesmo.


Musk informa que esta técnica é o resultado de uma parceria com a 3M, e revela o objetivo: elegância e estilo.


“A chave do sucesso é fazer com que a energia solar tenha uma boa aparência”, disse Musk. "Queremos que você chame seus vizinhos e diga 'olha aquele lindo telhado!'."


Na apresentação , Musk fez uma analogia de carros elétricos com módulos fotovoltaicos. “No início, os carros elétricos não eram bonitos, não funcionavam bem, eram como um carrinho de golfe. Então, as pessoas tiveram dificuldade em comprar carros elétricos. Algo semelhante deve acontecer com a energia solar. Temos que produzir painéis solares que sejam tão atraentes quanto os carros se tornaram ”, disse ele.


Aparência das 4 telhas apresentadas pelo Elon Musk



Nova Powerwall 2.0 e Telha Solar para serem integradas


A palavra-chave é integração, e para armazenar energia durante o dia pela telha solar, Musk apresenta o Powerwall 2.0, um novo modelo das já famosas baterias Tesla para residências e pequenas empresas.


O termo 2.0 é apropriado, uma vez que o novo modelo tem uma capacidade de armazenamento de 14kWh, que é a capacidade do modelo base original.


Com uma potência máxima de 7kW, o novo pode alimentar uma casa de quatro quartos por um dia inteiro e ainda tem garantia de 10 anos de uso.


O lançamento já está em venda no site da empresa, no valor de US$5.500, e instalações em janeiro de 2017.


Para grandes empresas e grandes projetos foi apresentado o Powerpack 2.0, que também dobra a capacidade do modelo original, podendo armazenar 210 kWh, com potência máxima de 50 kW.



Preço da Telha Solar


Finalmente, em maio 2017, a Tesla anunciou o preço de sua telha solar, com Musk anunciando via Twitter que a empresa havia começado a aceitar pedidos arredor do mundo.


Considerando o material e a mão de obra necessária para instalar e remover os ladrilhos antigos, o custo final do ladrilho solar foi de US$42 por pé quadrado para os ladrilhos com células integradas, disse ser ativo e US$ 11 para blocos inativos.


Como as instalações usarão os dois tipos, espere atingir um valor médio geral de US$22 por pé quadrado.


Um pé quadrado é cerca de 0,09 m², com isso fazendo os cálculos e fazendo as conversões e medições para Brasil, o custo do Tesla custaria R$1298,50 por metro quadrado - considerando o dólar a R$5,30.


Assim, uma casa com 180 m² de cobertura necessitaria de um investimento de R$233.200,00 para usufruir dessa telha tecnológica, além do valor gasto com importação e impostos.


Musk afirma que o custo de instalação será menor do que os telhados tradicionais, em comparação com a economia de energia alcançada. Para inicialmente comercializado apenas em versões lisas e texturizadas, medidas de telha solar 14 centímetros de comprimento por 8,65 de largura.


“Deve ser bonito, acessível e perfeitamente integrado. Se todas essas coisas forem verdadeiras, por que você escolheria outro caminho”, diz Musk.


Aqui no Brasil, uma excelente alternativa para quem deseja ter um sistema fotovoltaico no telhado, é o financiamento solar, onde é possível dividir grande parte do valor investido e não pesar no orçamento .


No artigo sobre o tema, mostramos qual é a projeção de fluxo de caixa e quando acontece o payback do sistema.



O futuro de Musk é Movido a Solar


Para concretizar sua visão de sustentabilidade energética, ele apostou fortemente na tecnologia fotovoltaica, tendo recentemente em uma troca de mensagens no Twitter que os carros elétricos da empresa poderiam conter células fotovoltaicas em seus telhados, "Provavelmente ofereceremos isso como uma opção", escreveu.


Isso foi feito após o anúncio de que a empresa estava desenvolvendo vidro ultra-resistente e durável para o Modelo 3, o popular que a Tesla lançará no mercado no próximo ano. Este vidro será oferecido como opção para quem comprar o modelo sedan, e poderá ter, mediante pagamento de taxa, um carro elétrico com teto todo em vidro.


Isso sugere que, como a telha solar, esses tetos de vidro poderiam ser equipados com células fotovoltaicas no futuro, para gerar energia e alimentar o veículo.


Além da maior autonomia concedida aos carros, Musk afirma que isso não terá um custo elevado para o consumidor.



Produção e Lançamento


A telha solar será fabricada na nova unidade a ser instalada no próximo ano em Buffalo, no estado de Nova York.


O produto é o primeiro resultado da fusão das empresas que Elon ajudou a criar. A compra da SolarCity pela Tesla Motors, um negócio de bilhões de dólares acordado em agosto, foi finalizado em 21 de agosto, após 85% dos acionistas aprovarem o negócio.


Com isso, a nova empresa, batizada de Tesla Energy, espera uma integração perfeita entre telhados solares e Powerwall, tornando-se "a única vertical integrada no mundo da energia sustentável".


Com o lançamento previsto em 2018, ainda não se sabe como o mercado vai reagir aos azulejos mas a inovação já está a ser celebrada pelos especialistas que dizem que vai atender um novo segmento de clientes por meio da energia solar.


A invenção também foi eleita a terceira melhor do ano pela revista americana Time Magazine.


bottom of page